Testemunho da consagração

UM TESTEMUNHO DA CONSAGRAÇÃO
Tenho 2 filhas, uma de 30 anos e outra de 16. Há quatro meses, a minha filha de 16 anos que era uma menina doce e alegre, começou a ter amizade com uma moça e um rapaz de má índole no colégio, e começou a ficar rebelde, mentindo e desobedecendo.
Então descobri que ela estava saindo com esses amigos e indo para uma mata onde bebiam e tinham relacionamento sexual. Isso foi um desespero para mim e meu esposo. Procuramos ajuda na escola, com os pais dos amigos e até na polícia. Mas nada resolveu, era um inferno dentro de casa porque não a deixávamos sair. Foi quando uma amiga me disse para ir na Igreja procurar ajuda de um grupo de mães, das Déboras.
Eu fui. Procurei a Coordenadora, a Miss. Lucia da Igreja Presbiteriana do Brasil. Ela me atendeu prontamente e pediu que participasse dos cultos de oração nas quartas a tarde e que fizesse a campanha da Consagração com as Déboras, Mães de Joelhos Filhos de Pé.
Iniciei o propósito junto com elas, aceitei Jesus, e na terceira semana de consagração, a situação já começou a melhorar, Jesus já começou a me ajudar.
Consegui trocar a minha filha de escola, ela conseguiu um emprego, e começou a mudar dentro de casa. Onde houve tantas tempestades, hoje há calmaria. E sei que Deus continua a fazer, a luta ainda não terminou, mas nunca desistirei de estar nos cultos das Déboras onde me fortaleço.
Sei também que Deus não desistiu de mim nem da minha família. Tem muitas bençãos ainda para nós recebermos em nome de Jesus.
Uma mãe desesperada do Paraná