ORANDO COM A BÍBLIA – EM FAVOR DO ESPOSO

ORANDO COM A BÍBLIA – em favor do esposo

 

SENHOR, sim, eu de novo! E, desde já, Te louvo porque o SENHOR não cansa de me ouvir!

De ouvir o quê em relação ao meu esposo?

Louvor, desespero, alegria,  reclamação?

Gratidão, impaciência, esperança, dúvida?

De tudo o SENHOR já ouviu, às vezes mais, às vezes menos.

SENHOR, sou eu, porventura, parecida com Ana que, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente (1Sm 1.10)? Pois é, já chorei tanto. Mas hoje vai ser diferente. Prometo! Aquele Salmo 112 está me ajudando a pensar menos em minha alegria pessoal ao lado do meu esposo, e a pensar mais – bem mais – no caráter dele, naquilo que o SENHOR quer que ele seja como homem.

 

Aleluia! Bem-aventurado o homem! (Sl 112.1)

Tu, SENHOR do universo, queres ver o meu esposo bem-aventurado, feliz.

É o que eu mais quero.

É disso que os nossos filhos precisam.

 

Não a felicidade “garantida” pelo comércio maluco e propagandas enganosas.

Haja brinquedos, chocolates, perfumes, guloseimas, bolas douradas, roupas…

É o Natal que se aproxima.

E parece que as coisas supérfluas se multiplicam,

que acreditamos na frase, “Compro, logo sou feliz”.

Engano absurdo, cruel.

A felicidade que vem do SENHOR é diferente!

Feliz o homem que teme ao SENHOR, e se compraz nos seus mandamentos (v.1).

Então, SENHOR, faça de meu esposo um homem temente a Ti, um homem que tem  prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite (Sal 1.2).

 

Contudo, SENHOR, há frases aqui que incomodam na hora de orar. Teoricamente eu quero, sim, um esposo

benigno, misericordioso e justo (v.4),

mas, e os colegas de trabalho dele, os parentes, os vizinhos? Eles são bem capazes de explorar estas virtudes lindas. Parece que eu já estou vendo a fila de pedintes à porta de casa.

Ditoso o homem que se compadece e empresta (v.5).

Eu não lhe disse? A fila será grande.

Distribui, dá aos pobres (v.9).

Piorou. Desse jeito os nossos filhos irão passar fome….

 

Perdão, SENHOR! Falei bobagem. No meu coração eu sei que não é o que vai acontecer! O salmo fala de tantas bênçãos para o homem que age desta maneira. Promessas incríveis que definem felicidade segundo Deus:

Seus descendentes serão poderosos na terra,

                                      serão uma geração abençoada,

                                      de homens íntegros (v.2).

Luz raia nas trevas – isto é, nos dias difíceis – para o íntegro (v.4).

Para sempre se lembrarão dele (v.6).

Não temerá más notícias,

seu coração está firme, confiante no SENHOR (v.7).

O seu coração está seguro e nada temerá (v.8).

No final verá a derrota dos seus adversários (v.8).

Seu poder será exaltado em honra (v.9).

Que desfile tremendo! E cada item mais forte, mais tudo…  E, olhe, que eu nem citei a promessa,                              Grande riqueza há em sua casa (v.3),

simplesmente por entender que todas as promessas, sem exceção, são Grande riqueza . Enfim, SENHOR, eu estou pedindo que o meu esposo seja um homem riquíssimo! Rico em bens espirituais, em valores bíblicos, em princípios que durarão eternamente. E durarão mesmo.

A sua justiça dura para sempre (v.3).

A sua justiça dura para sempre (v.9).

 

Então, meu amado SENHOR, a fila de pedintes à porta de casa pode chegar a ser grande! Os filhos talvez tenham menos brinquedos do que os colegas. O ímpio, invejoso de um homem tão abençoado, pode se irar e ranger os dentes (v.10). Não há problema. Insisto no meu pedido inicial:

 

SENHOR, faça de meu esposo um homem temente a Ti.

 

                                    Tu [que] és sol e escudo, conceda favor e honra a ele (Sal 84.11).

                                   Como é feliz aquele que em ti confiar (Sal 84.12)!

Aquele, meu esposo, e eu e nossos filhos também.

 

Muito obrigada, meu Pai celeste.

Agradeço no Nome poderoso de Jesus.

 

Joyce Every-Clayton